segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Manual do Ex-namorado

Planeta cemitério,
futuro destino
dos eu corações
Dane-se o manual de conquista
e as biologias da paixão
Extirpado,
esperando reconciliação,
odiando destino,
aceito o planeta cemitério
Fico só enterrado
Sem ar
Escrevendo manual da vida
pra colonos de Marte,
mundo defunto
Pronto pra me nascer
num futuro caixão,
a sete palmas,
menos os dedos
comidos pelos vermes
Nos eu corações,
revolvendo a terra
de marcianas emoções,
(estéreis de sinistros
tons de amor)
brotarão filhos mortos
desse planeta
Todos sob minha lápide
Datados da tristeza
de um suicida
determinado à incerteza
de um ex-namorado, morto e enterrado
que enfrentar o cemitério de sua nova vida
Fugindo pra Marte,
só pra terminar seu novo livro
Invadindo um planeta
sem nada que lembre ela
Só poeira e o destino