sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Alguma coisa calma...

Sob as sombras do bosques
Caminho estrelado pelos raios que perpassam
Escuridão ou luz?
Os dois!
Estou nas sombras dos sonhos
Iluminado por lembranças de momentos seus
Na escuridão do meu pensamento
Não há rima e não há coerência
Não sei porque em meio as sombras
Mas brilha!
Os raios se encontram
E suspiro, quero dormir e entender
Sonhar e te sentir
Mesmo que não seja música ou real
Quero estar com você
Ao longo desse caminho
Quero apenas entender
As flores de cores, com todos os mistérios e dúvidas
E ainda nessa confusão
minha mente se acalma
Caindo a noite
me sento sob uma arvore
Num silêncio da alma
Não penso em nada
sou eu!
Um grão de areia que um dia vai embora
E voce?
Acho que você é o mar que me leva...
A lâmpada que acende o meu sonho
O calor que embala meu sono
A relva que me sustenta
O orvalho que me refresca e faz rir
A necessidade que me alimenta
Hum.... já é hora da cesta...
boa noite meu amor

Já amanheceu!
Já?
Não quero acordar...
Já passou de meia noite
Não! não!
já sim
Mas não quero que acabe...
Eu quero continuar com a ilusão
Mas também não quero ficar sozinho na escuridão
Então venha ficar comigo em meu sonho
Venha viver minha ilusão
Dormir numa nuvem de algodão
Mas a quem estou querendo enganar?
Você não me quer? não me deseja...
Nem me conhece
Nem amigos somos!
Mas podemos ser já que aqui estamos
Agora me lembro porque fugi e continuo andando
Perdido nas minhas perguntas sem rumo
Procurando o rumo da dúvida, com a única certeza de que não sou correspondido
Em uma paixão bandida
Que não ladra nada se não a sorte da estrada
Se fosse tudo fácil não teria graça
O que me lembra que essa estrada dá voltas e que desistir Às vezes é impossivel
O que nos resta é prosseguir
Mesmo que seja minha mente me enganando?
Me sinto insano fugindo da doença que me determina
Fugindo e correndo de volta ao mesmo tempo..
Procuro respostas mas não encontro
Só há eu
Não, eu também estou aqui
Nem esto longe de você
Estamos nos mesmos versos
Mas sempre estarei perto de você
Nas suas palavras

Evelin de Castro e André Peixoto