sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Sonhos do inferno

Com cães, sangue, fogo
estivemos sofrendo
apenas sonhos
Dor agora, cada onda
Calma dilacerante
Lâminas sem destino
apenas suaves a desmanchar
carne do ser
Realidade sem pressa
sem tempo de espera
cada segundo nivel acima
gritos afogados sobrepostos
anestesiando a ignorancia
Consciencia da merda
fonética ou sensível
na qual você se encontra
Vá se iludir!
O inferno é aqui
Qualquer pesadelo é mera fuga da verdade...