domingo, 24 de abril de 2011

O ponto fixo

Ontem vi umas formiguinhas,
tinham operárias ocupadas e guerreiras a supervisonar 
Protegendo contra inimigos e contra quem desertasse
Em meio as formigas meu pensamentos bailaram para um garotinho
a correr pela praia
de sua tia fugindo
Quando do nada ou de tudo:
caiu uma amêndoa
Mais ou menos ai pensei que tudo segue seu curso
Das formigas às amendoas
daqueles que saem da partida de futebol às bolas que os servem
O ponto fixo nos persegue