quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Lamento, mas.....


Quero gritar ate a carne viva me lembrar quem estou
quero correr de mim e da culpa
me jogar naquele vazio de antes
quero enlouquecer querer morrer
quero nuvens de sal nas feridas
dor do fogo infernal
a paz longiqua que me cerca
chorar e chorar em recaidas
me sufocar nas minhas fraquezas
mas nada disso me pertence mais
nem a perdição nem o chão
só um cair lento e irremediável que só me leva
ao risos para cima.