segunda-feira, 17 de março de 2014

Haikamon III

Quero aquele teu riso descontrolado
Parar e contar nas suas pérolas olhos
Beijar sob seus cabelos num arrepio de calor
Amar-te desde os dedos direção solar
Desatar meus medos nos teus nós
Passear nas várseas e vales
Pronunciar graças e odes a eros
Oráculo sério de uma composição
Em momentos lábios gladiadores
Fazendo face e espírito um só
Energizando e focando em um compasso
Esquecendo eu e você
Até prender o ar e deixar seu fôlego na avalanche de prazer
Máximo superando máximo construindo o templo do suor

E tudo para quê?
O outono está aqui. todas as flores e folhas no chão
Significados cobrem e apodrecem a minha volta
Minha consciência sorri ao longe...