segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Pequenos pensamentos I


você é a rosa 
Como posso ser tão cego? 
No meu pequeno mundo,
que não é meu,
só vejo meu umbigo que é seu
Responsável pela conquista,
cativei sem saber
Pensando na derrota,
me vi arrancando os baobás:
Percebo nos espinhos 
que vejo no espelho,
o eterno principe